Navegar para Cima
Logo
Secretaria Regional da Agricultura e Florestas
Direção Regional dos Recursos Florestais
 



OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Planeamento Operacional 

 

Com o Planeamento Operacional pretende-se planificar as ações a desenvolver na área, dando resposta às seguintes questões: o que fazer, como fazer, quando fazer, quem irá fazer, ou criando estratégias para obter essas respostas.

Deve fazer-se antes do início das operações, e deve contemplar a descrição de todas as operações necessárias à concretização dos objetivos de gestão num documento escrito, de preferência refletido num PGF (em áreas superiores a 10 ha), ou num plano simplificado de corte e de rearborização (em áreas entre 5 e 10 ha). Por exemplo, para a instalação e manutenção de um povoamento deve contemplar-se o período de tempo necessário para garantir o sucesso da instalação, normalmente o mínimo é de 5 anos.

As operações planeadas e previstas devem ser adequadas aos planos acima referidos e às condições da área de exploração. Contudo, não dispensam avaliações:

  • Pré-operação;
  • Controlo de operações.

A seleção e calendarização das ações e operações florestais no arquipélago dos Açores deve ser feita tendo em conta as condições edafoclimáticas de cada uma das ilhas, garantindo a segurança dos trabalhadores, das máquinas e o sucesso pretendido.

 

Ações e Operações

Calendarização

Avaliação e Impactos