Navegar para Cima
Logo
Secretaria Regional da Agricultura e Florestas
Direção Regional dos Recursos Florestais
 



Caracterização da Produção


Ao longo do tempo os viveiros florestais foram-se estruturando e dimensionando muito em função da produção criptoméria, que nos Açores é produzida de raiz nua.

Como consequência, este método de produção de plantas generalizou-se para a quase totalidade das espécies produzidas, divergindo apenas, dependendo da espécie, se existe uma repicagem prévia, ou se as plantas vão diretamente do seminário para a plantação, no local definitivo. Este método de produção de plantas tornou-se possível porque os solos são férteis e o clima ameno.

Cerca de 93 % da área de produção de plantas dos Viveiros dos Serviços Florestais corresponde a espaços de produção de plantas de raiz nua (seminários e plantórios), onde predomina largamente a produção de Cryptomeria japonica, produção esta orientada para satisfazer as necessidades das arborizações e rearborizações das áreas florestais do sector privado com esta espécie florestal.

No entanto, porque as exigências e as perspetivas do sector se vão modificando, tem-se verificado nos últimos anos uma alteração progressiva da estrutura de produção de alguns viveiros, habilitando-os a responder a novos desafios. A área de estufas e de atempamento sob coberto, tem aumentado progressivamente com vista a intensificar a produção de algumas espécies, mas preferencialmente para melhorar as condições de produção de espécies florestais autóctones, que tem sofrido um incremento muito grande nos últimos anos. Ler mais...